Pesquisar por palavra-chave

terça-feira, fevereiro 26, 2008

Tem Que Dividir

Não tem nada de estranha a entrevista da governadora Ana Julia sobre o crash ambiental do estado, conforme interpreta a jornalista Míriam Leitão, de O Globo.Estranho é o país ficar com o bonus e o estado com o ônus. Os recursos destinados ao Pará no programa Territórios de Cidadania, lançado ontem em Brasilia, começam a mostrar isso. Pela primeira vez o Pará fica na dianteira dos recursos de um programa federal.Mas ainda é pouco. Ana Julia também deve ir prá cima dos estados emisores de contingentes populacionais, co-responsáveis - pela incompetencia de gerar empregos e investimentos em seus próprios limites territoriais - pela desordem demográfica que assola o Pará, embora o governo disponha de instrumentos, no licenciamento ambiental de novos projetos, por exemplo, de contenção de parte deste movimento.

The Last

Ao que tudo indica as eleições da UEPA que andava com seus desdobramentos contigenciados na justiça, dão ares de resoluções que independem deste poder, ficando agora na devida esfera governamental a decisão de nomeação do candidato mais votado para o cargo de reitor daquela universidade. Dentro do PT, passa-se lista de apoio como the last (como chama a última música da feria do som, o apresentador Edgar Augusto) tentativa de manter pressionada a governadora para que esta nomeei seu "companheiro" ao invés do candidato mais votado, mas tudo tem indicado que o atitude de Bira tem se revelado cansativa e desgastante até para si mesmo, pois com o intuito de pressionar exigindo apoio político-partidário, causa contrangimento à quem por este é procurado. Foi o sentimento que diversos militantes e dirigentes petistas declararam nos últimos dias às Falas. No mais, nos corredores da badalada corrida eleitoral de 2008, já se revela que o vereador Marquinho, acena para compor o governo estadual, numa posição que lhe garantiria manter condições de ter sua autonomia como parlamentar em 2008 em diante, sem ter que estar com a cabeça na guilhotina por conta das ameaças de retorno de Bira à câmara de vereadores, de onde saiu para ser secretário adjunto e candidato à reitor da UEPA deixando a suplência de seu mandato ao Marquinho da Condor pra alguns, das torcidas para outros e do PT para tantos outros e outras. Com essa confirmação, nos próximos dias, configura-se que a governadora e a sociedade organizada e formadores de opinião conseguirão ver fazer valer o direito democrático e finalmente a UEPA terá seu novo reitor eleito, nomeado. Demorou mas o que era para acontecer está próximo. Tirando o desgaste desnecessário - mais educativo - fica a pergunta: Quem ganhou e quem perdeu com mais de 3 meses de emblóglio sobre o caso?

As Falas de Incentivo

Olá,
Li o seu texto, adorei!
Eu estava procurando material de apoio para o meu TCC, e "As falas da pólis" apareceu na hora certa. Gostaria de saber o seu nome, sua profissão, data que escreveu o texto, onde foi publicado. Dados que possam contribuir com a minha bibliografia.
O meu tema será Ética jornalistica no Pará. Vou analisar a cobertura do caso "Mostro da Ceasa" sob o ponto de vista sensacionalista dos jornais Diário do Pará e O liberal. Vou precisar de umas passagens do seu texto como referencia. Tudo bem?
Obrigada
Ana Priscila Monteiro Nunes

As Falas de Apoio


Prezado, Dimi.

Estamos às vésperas de um acontecimento importantíssimo para o nosso Estado que é a eleição para a vaga de Desembargador, aberta com o falecimento do saudoso Dr. Geraldo Lima, Advogado Histórico do PT, Ex-Secretário de Finanças do Governo do Edmilson. Embora desse processo só participem Advogados, posto que se trata da vaga do 5º Constitucional reservada à OAB, seus efeitos incidirão sobre os destinos de todos nós paraense em geral, visto que nas mãos deste Desembargador ou desembargadora estarão os poderes de decisão sobre os direitos fundamentais de todos nós.

Sobre esta questão, que sempre foi regulada por interesses privados e pelas dinastias advocatícias de nosso Estado, há um fato novo marcado pela candidatura do Advogado e Professor Dr. Paulo Weyl, ao qual anunciei apoio e as razões do apoio, bem como uma reflexão/manifesto em relação a importância desse momento histórico. Gostaria de lhe pedir, um imenso favor, que posta-se em seu blog essa notícia, além do manifesto, pois essa é a oportunidade de pautarmos publicamente esse debate, para além dos tradicionais guetos escuros do poder onde sempre estiveram, a eleição é no dia 07/03, véspera do dia internacional da mulher, dia mais simbólico não haveria. espero contar com seu espírito público.

Abraços calorosos.

Marcelo Costa.

segunda-feira, fevereiro 25, 2008

Bomba de efeito retardado nas mãos da governadora

Do Blog Espaço Aberto A governadora Ana Júlia Carepa está com uma bomba de efeito retardado nas mãos. E nesse caso precisa mesmo usar colete à prova de desgaste político para não sair chamuscada e para preservar o sistema de segurança pública no Estado. Mais Aqui.

Aqui se faz, aqui se apaga!

Vida Bandida do Quinta Emenda

Completa 23 anos, agora em 2008, a entrada de Duciomar Costa na senda do crime. Foi o caso do exercício ilegal da Medicina. Na campanha de 2002, acusado pela então adversária Ana Julia, hoje governadora do Pará, que lembrou o episódio num debate, o falsário respondeu em alto e bom som, em rede estadual de tv: "Senadora, a senhora está mentindo".

domingo, fevereiro 24, 2008

Maquilagem de rua

Repórter 70 do Diário de Domingo Recurso vulgarizado pela repetição, as campanhas de outdoors costumam “homenagear” políticos reprovados na urna e a um passo do esquecimento. Nas últimas semanas, chama a atenção a quantidade de placas ressaltando “honestidade” e “ética” do ex-governador Almir Gabriel. O artifício publicitário agride as normas eleitorais e, no caso de Almir, desafia a memória do eleitor. As diversas denúncias de corrupção ao longo de seu governo e o recente envolvimento de seu filho, Marcelo Gabriel, com o crime organizado transformam a atual campanha de marketing em peça de humor negro. Mesmo não pactuando com o termo pejorativo e racista imbuído no termo humor negro, as Falas concorda com a observação de que o apelo que o PSDB tenta com sua campanha de resgate do aposentado e considera que a estratégia tucana só piora a condição do defunto, que partiu para o sudeste, com a cara dentro de um saco e tem no seu filho a boca torta do cachimbo da corrupção que a família envolveu-se nestes anos que tomaram de assalto à coisa publica, utilizando para isso a publicidade para camuflar as gestões voltadas ao interesse de seus privilégios e dos seus correligionários - como diziam os antigos!

Prêmio Criança 2008

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Criança 2008, da Fundação Abrinq, que reconhecerá projetos sócio-educacionais sem fins lucrativos que garantam a defesa dos direitos e a proteção da criança de zero a seis anos. As inscrições vão até 30 de março. Podem participar empresas e organizações da sociedade civil que atuem na defesa e garantia de direitos da primeira infância ou desenvolvam trabalhos com gestantes e parturientes.
Mais informações em www.fundabrinq.org.br/premiocrianca, pelo telefone (11) 3848-4881 ou pelo correio eletrônico premiocrianca2008@fundabrinq.org.br.

Porrada de Gangues!

Do Repórter 70 de O Liberal do Domingo
Milagres
A política brasileira é mesmo farta de milagres. Que o diga o deputado Jáder Barbalho, aquele que dispensa apresentações. Ele está partindo para a sua quarta mansão: já tem uma na Augusto Montenegro, outra em Brasília e uma terceira em Fortaleza, e agora está construindo mais uma no condomínio Água Cristal, junto ao aeroporto de Val-de-Cães, com 2.500 metros quadrados e arquiteto importado de Brasília. Tudo isso, claro, com seus ganhos de R$ 25 mil mensais como deputado federal.

As Falas do Setor Madereiro


LUIZ CARLOS TREMONTE -Presidente do Sindicato da Indústria Madeireira do Sudoeste do Pará ao Liberal de Domingo


Cansamos de ser enganados, massacrados, humilhados, espezinhados e tratados como bandidos. Não somos! Somos sim os guardiões da floresta e, um dia, os madeireiros serão taxados como os heróis da Amazônia, pois desejamos a floresta em pé! Somos os únicos capazes de mantê-la intocável utilizando seus recursos naturais como o caso da madeira de forma racional e operando com projetos de manejo sustentável.


Somos contra o desmatamento ilegal. Nós não fazemos corte raso, não colocamos fogo e muito menos devastamos, pois a floresta em pé é nossa sobrevivência. De uma floresta nativa, onde teoricamente podem existir até duas mil árvores, o madeireiro extrai apenas sete, ou seja, o dano causado pelo acesso dos equipamentos de extração é inferior a 5% da floresta.


Faço aqui um desafio aos governos Lula e do Pará: - Fechem todas as madeireiras, mas fechem mesmo. Por um ano, continuem pagando os salários dos funcionários para que não haja desemprego, indenizem os proprietários e garanto, com toda segurança e sem medo de errar, que o desmatamento aumentará. Será que esse governo tem coragem?


Os governos federal e estadual precisam ouvir. Temos propostas claras para diminuir o desmatamento na Amazônia com custo zero. Peço ao presidente Lula que receba uma comissão do setor para ouvir nossas propostas.


O culpado pelo desmatamento é o próprio governo que não tem como controlá-lo e inibi-lo; só chega depois que a floresta está no chão e quem mais perde é o setor florestal, principalmente pelo fato de não liberarem os projetos de manejo florestal. Por isso, peço humildade do governo para que aceite a nossa ajuda.


Nunca na história tivemos uma ação tão articulada no sentido de criminalizar o setor madeireiro da Amazônia. De uma hora para outra, empresário que trabalha, paga imposto e gera milhares de empregos passou a ser tratado como o mais vil bandido. Estamos sendo julgados, condenados e executados sumariamente.


Pior que tudo isso acontece sob olhar cúmplice e quando não com a participação direta dos nossos governantes que incapazes de cuidar da Amazônia preferem nos transformar em bode expiatório e diante de uma campanha difamatória tão absurda e inescrupulosa cabe a todos perguntar: - a quem interessa destruir o setor florestal da Amazônia, mais em especial o do Estado do Pará?


O que está sendo feito com o setor madeireiro é terrorismo, brutal, cruel e maldoso. Há cerca de quatro anos pedimos e imploramos pela legalidade que nos é negada e somos boicotados pelo Ministério do Meio Ambiente do governo Lula e, agora, pelo governo estadual de Ana Júlia.


Quantas promessas feitas nunca cumpridas que já até perdemos a conta. A história vai se encarregar e demonstrar que não somos o vilão da Amazônia, então porque tanta injustiça? Por que continuar mentindo e enganando o povo brasileiro? Governo sério é aquele que respeita e nós nunca fomos respeitados. Ao invés de declarar guerra ao madeireiro, o governo pode tê-lo juntamente com seu exército de funcionários como verdadeiro aliado para diminuir brutalmente o desmatamento. A mentira vence por algum tempo, mas a verdade prevalecerá.

De olho nas Falas!

Pega embalo a onda de contradições entre as falas do Prefeito de Belém e um dos seus inúmeros secretários municipais de saúde. O Famoso desvio das viaturas da SESMA para a guarda municipal, tende aparecer na superfície. Leia mais aqui

sábado, fevereiro 23, 2008

Havana, Vive!

"...no aspiraré ni aceptaré- repito- no aspiraré ni aceptaré, el cargo de Presidente del Consejo de Estado y Comandante en Jefe
Pienso como Niemeyer que hay que ser consecuente hasta el final."
Mensaje del Comandante en Jefe Fidel Castro

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Rubros em Santarém


O Diretório Estadual do PT reúne-se neste momento na Câmara Municipal de Vereadores de Santarém para iniciar as discussões da estratégia eleitoral no Encontro Regional do partido daquela região.

Prefeitos, vereadores, lideranças internas e parlamentares como Paulo Rocha e Zé Geral, ambos deputados federais, o estadual Airton Faleiros, além do Presidente Estadual do PT, João Batista, ilustram a mesa do evento.

Política de alianças analise de conjuntura, bem como os rumos do partido neste ano eleitoral são, os pontos mais destacados nas falas em plenário. PMDB, o partido preferido no arco de alianças, declara a jovem e simpática representante da DS – de Ana Júlia - no encontro que reúne cerca de 100 militantes vermelhos.

No carro que trouxe a alimentação, noto um adesivo comum pelas ruas de Santarém e região com a frase: plebiscito Já! Sim a criação do Estado do Tapajós. Tema espinhoso e ainda não aprofundado, mas que notoriamente não unifica o PT, nem os governos em todas as esferas - também pudera! – onde o PT governa.
Já Maria do Carmo, recepcionando a SEMA, IBAMA, e a Central dos Movimentos Populares assim como outras entidades da sociedade civil organizada e demais órgãos públicos, na abertura da Conferencia Municipal de Meio Ambiente, defendeu com veemência a bandeira da preservação ambiental com desenvolvimento sustentável e declarou ao militante deste blog que prepara as malas para embarcar para Itália junto com a governadora Ana Julia, onde pleiteará recursos para investimentos em meio ambiente, disputando assim a preferência entre a prefeitura de Belém, Itaituba e Belterra nas terras italianas, já que o aceno de apoio financeiro se limita apenas a dois projetos de preservação do meio ambiente e assim mantém apoio de importantes e distintos setores do município para sua quase certa reeleição.

terça-feira, fevereiro 19, 2008

Fora do Eixo

Já que o Espaço Aberto, publicou com riqueza de detalhes, deixo-lhes à vontadade para clicar e ler o embróglio das eleições da UEPA, riqueza e pobreza na frente de quem acusa/rebate/defende em que se transformou o caso.
O poster sempre defendeu (e continua) que a justiça apure as denúncias e encaminhe com isonomia o direito das partes envolvidas e que a UEPA possa ter seu novo reitor empossado quando assim for decidido por este poder, mas reintera que as eleições precisariam representar o fórum máximo de afirmação do processo democrático.

quarta-feira, fevereiro 13, 2008

No trecho...

O Poster em peregrinação pela Transamazônica, pela primeira vez, pede desculpas pela falta de atualização das Falas e se compromete a trazer à tona, todo o descaso que assola o povo desta região e suas demandas dramáticas. O controle social, as questões ambientais, o abandono do poder público, a exploração da madeira, a falta de esperança, o desmatamento, os assentamentos sem regulação, as precariedades da qualidade de vida... enfim... Quem esperar, verá e lerá... Até o dia 17 !