Pesquisar por palavra-chave

domingo, março 28, 2010

Será que disse? E se disse, será que é?

" Quero cumprimentar o nobre deputado Wladimir Costa, o maior deputado do Brasil, o maior deputado do Pará"


Ana Júlia agorinha, em Salinas.

Tá no blog do Bacana, com as mesmas letras e foto. 

O difícil caminho da 3ª via - II

Além dos problemas internos no PT impedindo Ana Júlia de atender os interesses de Duciomar para que este e seu vice, Anivaldo Vale venham apoiá-la na reeleição, há a questão igualmente difícil para Jader em seu partido. Isso se dá pelo fato do PT não monopolizar problemas de natureza interna. Igualmente recheado de interesses diversos, o PMDB enfrenta uma crise que coloca em choque interesses de Jader Barbalho e seu primo José Priante, candidato derrotado nas últimas eleições à prefeitura por Duciomar Costa, quem Jader tenta atrair para o super-bloco que seria formado com o PMDB/PTB/PR.

Esta possibilidade poderia ser a real chance de derrocada de Ana Júlia, mas isso não é simples de equacionar, nem para Jader, Duciomar e nem tão pouco para Ana Júlia.

Jader, que utilizou sua influência junto à bancada de vereadores na CMB para que Duciomar pudesse tocar sua estratégia para acumular seu caixa para a campanha – a privatização do serviço de água e esgoto em Belém - vê com preocupação os movimentos de Priante, fazendo o maior auê para configurar-se prefeito e mexe com insistência seus pauzinhos a fim de que Duciomar Costa seja cassado por abuso do poder econômico nas eleições que disputaram.

Entre tapas e beijos, todos estes atores vão se encontrando, conversando, titubeando e vendendo sonhos de unidade, mas o certo é que os candidatos vitoriosos do pleito 2010 não estarão nem um pouco confortáveis em suas decisões, as quais podem faze-los perder e ganhar.

O difícil caminho da 3ª via - I

O blog do jornalista Hiroshi Bogéa deu a notícia:

Lideranças do Partido da República – PR – voltaram a indicar o nome do presidente estadual da legenda e vice-prefeito de Belém, Anivaldo Vale como um nome para concorrer ao governo do Estado nas próximas eleições. A indicação foi feita durante o II Encontro Estadual do partido, realizado nesta sexta-feira, 26, no ginásio municipal “Renato Veloso”, em Marabá.

Para este blog, a notícia vem demonstrar a disponibilidade do partido do vice-prefeito de Belém, em ser protagonista, ou se for o caso, coadjuvante de primeira instância, sendo mais provável como vice na chapa de Ana Júlia ou de Jader Barbalho, ambos, os mais cotados nas pesquisas eleitorais em 2010 como cabeças de chapa para a disputa eleitoral em outubro.

No mais, é bom lembrarmos que Duciomar Costa mantém boa relação com seu vice e seu partido e como o momento é de muita conversa entre os principais atores políticos do Estado é nesta hora que os compromissos e a credibilidade nas relações pesam na decisão das coligações, por isso, Duciomar Costa e seu partido (PTB), juntos com Anivaldo Vale (PR) cogitam-se como a 3ª via frente aos dois blocos, encabeçado por Jáder (PMDB) e Ana Júlia (PT).

Conveniências não faltam para ambos os casos. Duciomar Costa que está mais inclinado a continuar prefeito ou a uma vaga ao senado, deve/tem gratidão ao PMDB por este ter lhe dado a mão amiga, quando Dudu tentou aprovar a privatização do sistema de água em Belém.

Acontece que Ana Júlia tem consciência do imbróglio que envolve a aliança e dependência do PMDB para sua reeleição e vê no Bloco PR/PTB a energia do capital político deste, como alternativa capaz de fazer frente a uma disputa com seus adversários, incluindo aí, que tem em mente voltar à cena nacional, vislumbrando a montagem do 2º palanque da presidenciável Dilma no Pará, o que inevitavelmente, aumentaria seu prestígio junto ao poder federal, seu verdadeiro e maior desejo. Ana Júlia para ter o PR/PTB, deveria para isso, atender algumas demandas que hoje se torna, o “X” da questão. Uma das reivindicações de Duciomar Costa é que a bancada petista na Câmara Municipal de Belém concorde com a aprovação da privatização da água. No entanto, dois dos cinco vereadores petistas - Adalberto Aguiar e Otávio Pinheiro – vieram da categoria dos urbanitários e não abrem mão de defender os principais interessados pela manutenção do serviço pelos órgãos públicos, e encabeçaram o enfrentamento com o prefeito Duciomar Costa e sua base de apoio.

A empreitada de Ana Júlia e do PT em reelegê-la, está cada dia mais complexa, pois conciliar interesses do PT na capital e agregar partidos opositores ao PT em Belém requer que haja mais do que acordos.

O prestígio do núcleo duro do governo vem sendo dia-a-dia minado por atropelos, tornando-se o principal obstáculo, tanto para os atuais aliados, como para os que estão sendo cooptados para a base de apoio de Ana Júlia.

A versão proliferada pelos blogs e replicada sem a citação de fontes - como reclamou recentemente o Hiroshi - de que a DS está mais voltada em eleger seus parlamentares que em reeleger Ana Júlia, não procede, posto que a visão hegemônica dos experts que a aconselham vai além de estarem no poder, querem de fato ter poder!

Tal constatação vem sendo frequentemente reiterada, pois sem parlamentares e sem maioria no PT e iniciando sua inserção na base dos movimentos sociais, tudo que é planejado e feito pela Democracia Socialista, sem acordo com os russos, é passivo de revisão, já que as decisões sofrem mudanças por não serem impostas por quem realmente podem fazê-las.

Definitivamente não podem, pelo menos ainda!