Pesquisar por palavra-chave

quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Direita critica Cuba mas não ajuda o Brasil

 

Por Jean Willys (PSOL/RJ)
 
A tribuna do plenário da Câmara hoje virou uma disputa de impressões sobre Cuba depois da passagem da Yoani Sanchez. De um lado, deputados do PSDB e do DEM pintam Cuba como um "inferno" e tratam a blogueira como "guerreira da liberdade", de outro, deputados à esquerda, que já estiveram em Cuba, falam da ilha como um lugar de justiça social e de pessoas contentes com isso.
O curioso é que os defensores da "guerreira da liberdade" se colocam, aqui na Câmara, contra projetos que garantem ou ampliam liberdades. Os mais ferrenhos defensores de Yoani e críticos de Cuba são contra o casamento igualitário e as legalizações do aborto e das drogas.

Os mais ferrenhos defensores da "guerreira da liberdade" são contra a democratização dos meios de comunicação de massa no Brasil. Os que defendem a "guerreira da liberdade" na tribuna são a favor da redução da maioridade penal e do endurecimento das penas no Brasil.

Ou seja, sobra coerência nessa casa, né? Alguém precisa dizer isso a Yoani Sanchez...

Governador Jatene compra prefeitos com asfalto

Sob a interferência do governador, Salame e Sancler disputarão presidência da AMAT Carajás

No blog do Zé Dudu.
 
Na próxima sexta-feira (22), a partir das 9:00 horas, os 39 prefeitos dos municípios que fazem parte da AMAT Carajás estarão reunidos no Hotel Itacaiúnas, em Marabá, para a escolha do novo presidente da entidade, que atualmente é presidida por Edison Raimundo Alvarenga (PTB), prefeito de Nova Ipixuna. Concorrem o prefeito de Marabá, João Salame Neto (PPS) e o prefeito de Tucuruí, Sancler Ferreira (PPS).

No ano passado se elegeu o prefeito de Tucumã, Celso Lopes. Sua eleição foi cercada por absurdos políticos e jurídicos que valem a pena recordar. Politicamente houve denúncia por parte da chapa derrotada de que o governo do estado, através do vice-governador Helenilson Pontes, interferiu no resultado final, já que teria autorizado o candidato Celso Lopes Cardoso (PSD) a oferecer alguns quilômetros de asfalto aos municípios em troca do apoio a sua chapa, ou à chapa do interesse do governo Jatene. Essa denúncia pode ser comprovada na imagem abaixo, retirada da agenda pessoal de Celso Lopes onde o mesmo fez anotações da quantidade de asfalto que seria repassada a cada prefeito. Na mesma imagem, apenas a título de comparação grafotécnica, um documento manuscrito e assinado por Celso Lopes que tira qualquer dúvida quanto a veracidade do primeiro.  Clique na imagem para uma melhor visualização.

image

Pois bem, a promessa de asfalto foi feita e Celso Lopes foi eleito, após empate em 17 votos na eleição com um voto ter misteriosamente sumido da urna, por ser o mais velho.

Passado um ano, Celso Lopes não se reelegeu e assumiu o cargo o vice, Edison Alvarenga. O asfalto prometido aos prefeitos não foi executado, ou melhor, apenas os municípios cujo os prefeitos eram ligados ao PSDB, do governador Jatene receberam o prometido.

A AMAT Carajás, para que fique bem claro qual a intenção do governo do estado ao interferir na escolha da diretoria, é a única entidade com representatividade em todos os municípios que formariam o estado do Carajás, sendo a criação do estado uma de suas metas.